July 24, 2017
Eduardo
Arantes

Por que pensar em inovação não é suficiente?

Basta se deparar com algum post ou artigo voltado para Negócios que a palavra Inovação aparecerá, seja para empresas, agências ou eventos. Geralmente, tais anúncios vêm acompanhados de frases como “Inovar é preciso”, “Seja a inovação”, “Inove ou morra” e por aí vai. Qualquer pessoa sabe que a inovação faz parte da nova economia, sobretudo a digital. Porém, você realmente sabe como inovar? E por que só pensar em inovação não é suficiente?Há alguns anos, um dos maiores demandantes da inovação eram os departamentos de Marketing. As mentes criativas que pensam fora da caixa, antenadas e mais um monte de coisas eram os encarregados de trazer as ideias mirabolantes para serem implementadas. O objetivo era gerar buzz e aumentar o reconhecimento de marca. A fórmula era fácil: pensamos em algo que o nosso consumidor nunca viu, inserimos algum elemento tecnológico e o pessoal do TI e Operações que se vire para viabilizar. Essa estratégia deu certo durante muito tempo, mas o jogo mudou um pouco.

Inovações com APIs

O que algumas pessoas ainda não se deram conta é que inovar requer todo um mindset voltado pra isso. Complicado, né? Nem tanto!Falar de inovação não é só trazer uma ação com seu cliente e ter um touch com a marca, temos que pensar em como entregar a melhor proposta de valor para as necessidades dele e como conseguimos enriquecer os processos que envolvem essa entrega. As pautas envolvidas estão mais maduras, e precisamos pensar isso como uma estratégia completa, e não pequenos nichos de pouca durabilidade.O que é mais enriquecedor para sua empresa: Trazer um aplicativo mobile com algumas funcionalidades independentes, ou uma experiência omnichannel para seu consumidor? Acho que a resposta é um pouco óbvia, e é o que nos leva ao ponto principal deste artigo: As áreas de inovação tem que ser integradas, ou, pelo menos, interdisciplinares.

O que queremos dizer com isso?

Hoje em dia, o setor de TI é fundamental nessa estratégia. As ferramentas e funcionalidades que a tecnologia nos traz precisam ser utilizadas integralmente nas estratégias de negócios, vide algumas das grandes empresas que estão trazendo negócios disruptivos para o mercado.  Quando pensamos em uma instituição como o Bradesco, por exemplo, trazendo o Next para o mercado, isso certamente não saiu da mente de uma pessoa específica, mas de um estudo realizado por times de diferentes áreas de conhecimento alinhados às tendências mais modernas. Pode ser que a solução nem esteja dentro da sua empresa, como dissemos nesse artigo aqui. O que quero dizer com isso tudo é bem simples: Não basta ouvirmos determinados setores da empresa. O caminho para a inovação passa pelo digital e isso é um trabalho conjunto. Converse com alguém que consiga conduzir suas necessidades e visões num caminho coerente, evitando que escolhas erradas sejam feitas, e que a leitura da situação esteja clara para todo o corpo-diretivo. Embarcar numa jornada de soluções caseiras, ou então a compra de um elefante branco podem causar prejuízos bastante grandes para a sua empresa e te deixar pra trás na corrida da inovação.

E o papel das APIs nesse contexto?

O contexto de inovação está diretamente relacionado com a adoção de uma estratégia de APIs, a começar pelo fato que a mudança não é apenas arquitetural ou do setor de TI. A adoção de APIs promove também uma mudança cultural dentro da empresa, pois todos devem estar alinhados não só com o discurso, mas também com a velocidade com que as mudanças passam a acontecer dentro da lógica de negócio.Como um exemplo rápido, pense nas Inovações Abertas. Sua empresa certamente tem um conjunto de informações e dados bastante rico, mas que não necessariamente estão ajudando na resolução de um problema. Pode parecer estranho, mas isso é bastante comum hoje em dia. Uma solução ágil é expor essas informações e trazer visões externas com novas ideias através de Hackathons, que são maratonas de, geralmente, 24 horas, em que desenvolvedores trazem seus conhecimentos e aplicam numa solução. Sim, novos produtos, ou melhorias, podem surgir do dia pra noite!Os benefícios de uma estratégia de APIs vão muito além de Inovação Aberta. Existem outros use-cases que certamente agregarão valor para seu negócio, como constituir Ecossistema de Parceiros (Marketplaces, por exemplo), ou então enriquecer Experiências Digitais (estratégias mobile, omnichannel, e novas experiências para o cliente). Portanto, o processo de inovação passa pelas APIs, e toda sua nova estrutura de negócios. A Sensedia é especialista em gerenciamento e exposição de APIs com a plataforma líder na América Latina, a Sensedia API Platform.Vamos bater um papo sobre inovação e estratégias digitais?[activecampaign form=62]

Obrigado pela leitura!

Voltar ao arquivo