October 6, 2016
Ricardo
Peloi

85% das empresas terão estratégia de APIs. E a sua?

As principais consultorias estratégicas de tecnologia indicam que até 2020, a vasta maioria das empresas do mundo terá uma Estratégia de APIs. E a sua?

Estratégia de APIs é o seu diferencial

Em cinco anos, mais de 85% das grandes empresas terão estratégias de APIs implementadas em seus negócios.Não só isso, mas algumas empresas vão além, e fazem uma Estratégia de APIs para cria um verdadeiro Ecossistema de APIs, com ambientes riquíssimos de aplicações e usuários.Mas por que uma empresa faria isso?Você já sabe que algumas das maiores empresas do mundo têm sistemas muito eficientes para comunicação interna (entre setores) e externa (com clientes, parceiros e leads).Afinal, comunicação é um dos pilares para o sucesso de qualquer pessoa e empresa.Nesse artigo, vamos falar de três empresas que já estão usando estratégias bem-sucedidas, e muito variadas. O legal é que ao mesmo tempo em que elas aumentam sua força de negócios, também conseguem gerar inovação.

Revisão rápida de APIs!

Tenho certeza que já conhece a sigla: API, as Interfaces de Programação de Aplicações.Hoje em dia, elas já fazem sua fama e despontam cada dia mais como solução de problemas de integração entre parceiros e base arquitetural para organização de ativos, em conjunto com SOA e Microservices.Para você entender melhor, é como se em um momento, todos as empresas do mundo falassem línguas diferentes, e tivessem que aprender diversos idiomas para se comunicar com clientes e colegas.E aí, no momento seguinte, alguém inventa uma máquina de tradução, que recebe alguns idiomas específicos e retorna outro, que todas as máquinas também falam.Agora ficou mais fácil se comunicar né?E o melhor: essa máquina de tradução já existe, e há milhões de computadores se comunicando através dessas interfaces, nesse exato momento.E se você tiver dúvidas, recomendo que acesse nossos conteúdos ricos e artigos do Blog, que explicam vários dos conceitos que falei acima, como:

Mas chega de teoria. Mas ver os casos de sucesso de três empresas, com perfis e ambições diferentes, mas que encontraram soluções para seus problemas com uma bela Estratégia de APIs!

As principais consultorias estratégicas de tecnologia indicam que até 2020, a vasta maioria das empresas do mundo terá uma Estratégia de APIs. E a sua?

Pense em uma mídia que tem um apelo cada vez menor, com menos clientes e redução nas vendas, ano após ano.Os jornais de papel vendem cada vez menos. Isso é evidente.Dessa forma, temos um problema. Como manter atual um negócio de mais de 150 anos de história? Não é a marca que se desvaloriza, pois é um jornal conceituado, com uma história rica e plena.

Tweet isso:
Como manter atual um negócio de mais de 150 anos de história?

Ou seja, é uma marca poderosa e a transformação digital se torna necessária.Como isso foi feito? Na íntegra, explicamos um pouco dessa história em um post passado (clique!). Mas é claro que a Transformação Digital era necessária nesse setor.Considerando apenas resultados, foram bem interessantes:

  • O jornal possui 14 APIs abertas, com algumas dezenas de apps criadas;
  • Hoje, você pode acessar todas as edições do jornal, desde 18 de setembro de 1851;
  • A API permite um novo fluxo de rendas e negócios para um modelo obsoleto.

Bacana, né? =)

As principais consultorias estratégicas de tecnologia indicam que até 2020, a vasta maioria das empresas do mundo terá uma Estratégia de APIs. E a sua?

A Simpress é uma empresa de outsorcing de gestão de documentos, serviços e impressões corporativas.Esse setor é extremamente relevante e lucrativo: só o mercado de impressões corporativas movimenta cerca de 114 bilhões de dólares, no mundo todo (fonte).Incrível!Ao longo dos anos, a Simpress assumiu a liderança desse setor no Brasil, gerando mais de 1700 contratos em atividade, 100 mil equipamentos instalados e mais de 2000 pessoas envolvidas nessa operação, desde funcionários até técnicos especializados.É claro que esse crescimento exigiu uma quantidade imensa de investimentos em tecnologia, gerando uma série de processos e integrações pontuais feitas com seus parceiros.A curto prazo, e considerando uma quantidade pequena de parceiros, nada disso teria sido um problema.Porém, você viu os números que coloquei acima. A empresa já tem mais de 1700 contratos em atividade. Esse não é um número pequeno de parceiros.De forma natural, há alguns anos, eles perceberam que a estrutura criada ao longo do tempo não sustentava mais as altas taxas de inovação, flexibilidade e agilidade necessárias para o negócio.Realizar integrações pontuais, por exemplo, em sistemas legados de base tecnológica obsoleta, já não era mais possível.Tentativas de migração foram frustradas, em função do alto acoplamento dos sistemas em uso. Simplesmente, não era flexível o suficiente, afinal era impossível desligar certos sistemas em execução.Até mesmo atividades simples como a monitoria e consulta às informações antigas estavam prejudicadas, com dados replicados e inconsistentes.O interessante é que até as APIs existentes passaram a ficar limitadas pelos sistemas legados antigos. Elas acabavam tendo baixo potencial de reusabilidade e extensibilidade.Para esses dilemas, a Sensedia ajudou a Simpress a adotar uma nova estratégia de APIs para integração de sistemas internos e também com parceiros, criando um amplo ecossistema para gerenciar seus contratos e o enorme parque de impressoras instaladas.Foi criado o papel do Arquiteto de TI, dentro da estrutura da Simpress, assim como foram estabelecidos processos de governança de TI e métricas sobre as APIs, a fim de melhorar o acompanhamento das soluções que estavam sendo criadas.Em particular, as APIs criadas sempre seguiam princípios REST, além de estarem sendo gerenciadas por nosso API Gateway, garantindo benefícios como:

  1. Quotas e segmentação de acessos;
  2. Monitoria das chamadas e disparos de alertas;
  3. Políticas de acessos segmentadas por usuários, aplicações, recursos e horários;
  4. Manipulação de exceções;
  5. Caching.

Através dos indicadores definidos e da ferramenta de API Analytics, a Simpress finalmente pode obter insights sobre o tráfego em seus sistemas e registro de uso, problemas e é claro, uma forma prática de resolver tais problemas.Tudo muito bom, bem interessante. Os resultados foram dezenas de projetos analisados, centenas de ativos e milhares de horas de reúso de horas.Os números são bem legais, mas o que realmente importa é o aumento na qualidade do trabalho de qualquer um que estivesse usando esses sistemas para as novas integrações com parceiros que a Simpress procurava.Pense em um desenvolvedor que tinha que contornar erros e exceções todos os dias. A mudança para ele é incalculável!Graças à Estratégia de APIs, o novo sistema desenvolvido já nasceu totalmente desacoplado, tornando as novas integrações com parceiros uma brisa.

As principais consultorias estratégicas de tecnologia indicam que até 2020, a vasta maioria das empresas do mundo terá uma Estratégia de APIs. E a sua?

Caso ainda não conheça, Walgreens é a maior "farmácia" norte-americana.Com mais de 8000 lojas espalhadas nos EUA, eles oferecem uma série de serviços que facilitam muito a vida de seus clientes. Perceba que coloquei aspas em farmácia no parágrafo acima, pois os serviços são bem diversificados:

  • Lembretes para tomar suas pílulas e comprar refil quando os remédios acabam;
  • Encomendas de refil de remédios, baseado no código de barras da receita e da etiqueta das embalagens;
  • Consultas a médicos diretamente no app oficial;
  • Aproveitando a presença massiva de lojas Walgreens no território norte-americano, eles oferecem um serviço de impressão de fotos, diretamente do seu celular;
  • Aplicação de cupons e descontos para compras pela internet e app.

Pelo que sei, não temos nada parecido com isso no Brasil. Bem diferente e criativo para uma farmácia, hein!Afinal de contas, se você sempre toma os mesmos remédios, por que não encomendá-los no mesmo app que controla quantas pílulas você está tomando?Melhor ainda: você já vai à farmácia comprar alguma coisa, por que não aproveitar para imprimir uma foto dos seus filhos ou daquele encontro com amigos no final de semana?Isso tem um nome, muito falado hoje em dia: Omnichannel.E como se ainda não fosse o suficiente, o programa de parceiros das APIs desses serviços garante retorno direto para devs. Ou seja, os devs que incentivarem mais usuários a imprimirem fotos e retirarem no Walgreens também faturam!Assim, o que antes era uma simples loja de itens farmacêuticos tornou-se uma parada obrigatória para várias outras coisas, englobando vários aspectos das vidas dos cidadãos norte-americanos.

Tweet isso:
O poder do omnichannel!

Já imaginou se sua empresa oferecesse uma experiência de usuário como essa a seus clientes? E não precisa de nada além de uma Estratégia de APIs simples para fazer isso.E isso porque os produtos não são mais suficientes para engajar clientes. Hoje, o que se busca é uma boa experiência. E nisso, o Walgreens oferece um dos maiores cases conhecidos!

Revigorando negócios e relacionamentos

As três histórias acima costumam sempre ter destaque em nossos discursos de vendas e relacionamentos.Sabe por que? São três motivos:

  • São empresas grandes, com estruturas complexas e sistemas de TI antigos (ou seja, que foram criados organicamente, aumentando conforme a necessidade, sem um planejamento adequado);
  • Os três resolveram seus problemas com uma estratégia de arquitetura muito conhecida e bem desenvolvida. No caso, APIs e SOA, que possuem milhares de aplicações bem sucedidas ao redor do mundo;
  • A estratégia usada envolve tecnologia, mas é focada em negócios, ou seja, como manter negócios competitivos, inovadores e favoráveis às parcerias estabelecidas.

Se você chegou até aqui, conhece as limitações do seu negócio, e sabe que uma visão de Arquitetura como a que essas três empresas tiveram é essencial no mundo moderno.Você quer ficar para trás?Se não quer, entre em contato conosco! Sem compromisso, sem enrolação:[activecampaign form=62]

Obrigado pela leitura!

Voltar ao arquivo