March 21, 2017
Lucas
Tempestini

Impacto das APIs no mercado de Seguros Auto

APIs no mercado de Seguros Auto: Como elas podem trazer inovação e transformação digital para seguradoras

Há algumas semanas o Forrester fez um Webinar totalmente dedicado a Transformação do Negócio de Seguros, isso mostra o tamanho do impacto da tecnologia nesse setor, por conta disso resolvi fazer uma série de artigos mostrando como as APIs tem causado uma revolução dentro das empresas desse segmento e qual o impacto dessas APIs no mercado de Seguros Auto.A complexidade dos modelos de negócios das seguradoras me obriga a dividir essa série de artigos em diferentes “especialidades”, embora a grande maioria das seguradoras prestem diversos serviços ligados a Seguros de Vida, Saúde, Auto, Residencial, em cada artigo irei abordar mais especificamente um deles.Nessa primeira publicação eu vou falar sobre algumas tendências no mercado de Seguros Auto, que é talvez o tipo de serviço que o brasileiro mais conheça e, por conta de ambos segmentos (Seguros e Automobilístico) serem altamente suscetíveis a inovações tecnológicas talvez seja a especialidade que mais temos visto a aplicação de novidades recentes no modelo de negócios das Seguradoras.Num artigo de 2016 que escrevi sobre inovações tecnológicas para seguros, eu já mencionei o quanto esse modelo é dependente de quantidades massivas de dados. Como todos os mercados que lidam com riscos e estatísticas, quanto mais precisos forem os dados que estão sendo analisados e maior for a possibilidade de cruzar esses dados com outros relacionados, menores serão os riscos e melhores as previsões.Por isso, levantei algumas oportunidades de negócios que tenho visto em algumas seguradoras e, que estão ajudando essas empresas a oferecer serviços mais personalizados. Esses serviços super personalizados se encaixam perfeitamente na necessidade do seu segurado, e a experiência do consumidor é colocada como prioridade número 1 para estratégias de Transformação Digital.

APIs no mercado de Seguros Auto proporcionam oportunidades

Prevenção de problemas

Se você pudesse, ao abrir os olhos de manhã, enxergar como as próximas horas do seu dia irão transcorrer, aposto que ainda assim não conseguiria evitar todos os pequenos probleminhas que apareceriam ao longo do dia. Mas uma coisa com certeza mudaria: a sua expectativa.As “surpresas” são ocorrências virtualmente aleatórias para as quais nós nunca estamos preparados. Mas e se eu disser que muitas delas são previsíveis? Nós apenas não temos as ferramentas necessárias para analisar todos os dados necessários para fazer essas previsões.Obviamente que fazer previsões com relação à sua vida, às pessoas que você irá encontrar etc. é algo muito complexo, mas quanto ao comportamento do seu carro para os próximos dias é algo bem mais simples.Cruzando dados como trajeto esperado, condições das ruas, data da última manutenção, pressão do óleo, temperatura do motor, padrão de condução do veículo, pressão nos pneus e mais uma porção de outros dados que são mensuráveis ou que estão disponíveis de alguma forma , é possível sim chegar à conclusões bastante precisas sobre a vida útil do carro e sobre possíveis problemas que possam aparecer em um futuro próximo.Primeiramente é necessário que todos esses dados estejam disponíveis, seja através de um dispositivo instalado (fazendo o papel de um sensor), ou até mesmo de carros mais inteligentes que já possuem todos esses dados em seus computadores de bordo.Com o advento da Computação Cognitiva, encontrar esses padrões e aprender a partir deles se tornou algo acessível computacionalmente.Imagine você conseguir um desconto no seu seguro porque você costuma fazer sua manutenção regularmente e isso mantém o carro rodando perfeitamente, o que irá garantir a maior durabilidade de peças e irá evitar acidentes, além de sempre ser lembrado da sua manutenção antes de qualquer problema maior.Além da Prevenção é possível facilitar o trabalho de Diagnosticar problemas no seu carro.O uso de dispositivos inteligentes no mercado de seguros não é nenhuma novidade, inúmeras seguradoras já usam Localizadores e Rastreadores para obter maiores dados sobre a localização de veículos furtados. Isso nem é algo tão inovador assim, todos os carros já possuem a saída para Diagnósticos On-Board (OBD), o que permite identificar problemas ao conectar um Scanner. Mas o quanto isso poderia ajudar se ele simplesmente informasse ao seu Smartphone via Bluetooth?

Receba os melhores conteúdos sobre estratégias digitais em Seguros

[activecampaign form=86]

Acionamentos Emergenciais

Toda vez que alguém precisa acionar a seguradora por conta de um problema com seu carro, a pessoa se encontra em uma situação bastante delicada. Algumas pessoas super fragilizadas por conta de um acidente mais grave ou simplesmente confusas porque não sabem o motivo pelo qual o seu carro simplesmente “os deixou na mão”.Em um contexto que envolve uma pessoa fragilizada ou confusa, uma das principais preocupações deve sempre ser a experiência do cliente na interação com a seguradora.Muitas delas já buscam uma experiência unificada em todos os canais de comunicação com seus consumidores, sejam esses canais digitais ou não. E além dos canais ainda existem todos os serviços associados ao Seguro Auto: Guinchos, Auto-Elétricas, Manutenção, Carro-Reserva e por aí vai. Essa experiência unificada através de todos os canais e serviços é certamente uma das maiores preocupações das seguradoras.

Segurança

Cidades inteligentes, Dispositivos de Segurança, GPS e muito mais: são inúmeras tecnologias que disponibilizam dados sobre o segurado, o seu carro e a cidade.Entre esses dados estão incluídos dados sobre regiões com maior incidência de furtos, locais com pouca iluminação, ermos, sinalização de trânsito deficitária, acidentes etc. Isso permite atender a cada necessidade do consumidor.Quando falamos de experiência de uso (tenha em mente um contexto mais amplo do que apenas a interface da aplicação), a experiência personalizada ajuda a cativar consumidores. A cada dia vemos serviços super especializados sendo criados, para cada necessidade específica de um único consumidor.

Modelos de negócios baseados em Parcerias

Em tempos de “Transformação Digital” vemos empresas de diversos segmentos mudando drasticamente a forma como se posicionam no mercado.Algumas empresas enxergam uma oportunidade de negócios em ativos que anteriormente não tinham muito valor, como por exemplo os Marketplaces, que viram no tráfego gerado por eles um ativo que agregaria um enorme valor para lojistas menores interessados em usar essas vitrines para alavancar suas vendas.Esse modelo de negócios baseado em Parcerias ganhou força no mercado de seguros também, um modelo de negócios que permite à seguradora encontrar fornecedores de serviços que complementem a sua oferta ou até mesmo que tragam novos negócios a partir de Integrações, sejam para ganhar capilaridade através de Corretores Online, Serviços de Guincho integrados e muitos outros.

O Dilema da Propriedade dos Dados

Essa discussão é bastante longa. Dentro de alguns segmentos já é algo bem resolvido, enquanto no mundo dos seguros ainda existe bastante a se discutir.Eu gosto muito de comparar com a forma como isso foi tratado no mundo dos Bancos: um dos ecossistemas mais ricos em novos negócios é o das Fintechs. Enquanto inicialmente os bancos enxergavam as Fintechs como uma ameaça, nos últimos tempos elas viraram grandes aliadas, criando serviços com experiências fantásticas enquanto consomem dados das instituições financeiras, quase como se os bancos servissem como uma plataforma de lançamento de novos negócios.Mas nada disso seria possível se os Bancos não estivessem dispostos a abrir seus dados, e a forma como eles fizeram isso é simplesmente dando ao dono das contas a capacidade de decisão sobre seus dados. O entendimento dos bancos foi de que o verdadeiro dono dos dados com relação à conta é o correntista, e ele deve ter o poder de decidir sobre quem terá acesso a isso - cabe aos Bancos e Fintechs ter mecanismos de integração seguros o suficiente para trafegar dados sensíveis com tranquilidade.Esse modelo vai ao encontro do conceito de “Open Banking”, será que num futuro muito próximo veremos o primeiro caso de “Open Insurance”? Essas são cenas para o próximo capítulo! :)Vamos bater um papo sobre suas estratégias digitais?[activecampaign form=82]

Obrigado pela leitura!

Voltar ao arquivo