APIs
5
min of reading
October 6, 2022

Entenda como as APIs ajudam sua solução SaaS a ser mais escalável e aderente às demandas dos clientes

Joana França
Market Intelligence Analyst
Atualmente trabalha como Analista de Inteligência de Mercado na Sensedia.
More about the author

A solução SaaS (Software as a Service), em português “Software como Serviço”, é um modelo cada vez mais consolidado no mercado, que refere-se a uma maneira de vender softwares

Neste tipo de negócio, o programa deixa de ser comercializado como produto, o que proporciona ao cliente acessá-lo de forma 100% online por meio de um login e senha, ao invés de realizar a aquisição definitiva da tecnologia instalando-a em sua máquina.

Segundo a Gartner, a indústria SaaS já vale mais de 145 bilhões de dólares, enquanto a projeção de crescimento espera atingir 171,9 bilhões de dólares até o final de 2022. 

Para o contratante, o modelo SaaS traz diversos benefícios, uma vez que o permite escolher o plano que melhor o atende, seja baseado em consumo, números de usuários ou features disponíveis. Geralmente, a assinatura do software é feita em formato mensal ou anual, a depender da necessidade e perfil do usuário. 

Podemos citar diversos tipos de soluções SaaS disponíveis, sendo ERPs e CRMs os mais conhecidos na gestão empresarial. Já para usuários físicos, observamos a presença dos populares serviços de streaming.

APIs e o mundo da solução SaaS

Pensar em SaaS é inevitavelmente pensar em APIs, pois é desta forma que há a conexão entre um aplicativo em nuvem com a infraestrutura de TI subjacente ou ainda a um outro sistema on premise. Isso significa um modelo de contratação de software capaz de poupar o contratante de custos de instalação.

Abaixo resgataremos alguns exemplos apresentados em um artigo chamado “O que as APIs podem fazer pelo seu SaaS?”, publicado pelo CEO da Sensedia, Kleber Bacili, onde traz cenários nos quais as APIs se mostram importantes para solucionar dores comuns entre soluções SaaS

1. Fidelização de Clientes

Como dito anteriormente, as APIs oferecem ao SaaS a possibilidade de integrar em nuvem tanto as suas próprias aplicações, quanto com os demais softwares já existentes em seus clientes, que podem rodar também em seu próprio data center. 

Um CRM hospedado na nuvem, por exemplo, pode realizar, através de uma API, uma conexão com o ERP que roda localmente, de forma que trará os dados de um novo cliente sem a necessidade de duplicação de informações. Ao oferecer essa possibilidade, o SaaS tem a oportunidade de fidelizar o seu cliente

2. Criação de um ecossistema digital

Muito se fala de ecossistemas digitais, desde o varejo, com os marketplaces, até as tendências da atualidade no que tange a abertura e compartilhamento de dados, como no Open Finance. Ao se conectar via APIs com soluções complementares às suas, o SaaS deixa de ser percebido pelo cliente como apenas uma ferramenta desacoplada de demais outras, e passa a ser visto sob a perspectiva de integração, criando assim um ecossistema conectado. 

3. Estimular a inovação da empresa

Por meio da exposição de suas APIs, as empresas SaaS habilitam a “inovação aberta”, compreendida como a possibilidade em criar novas fontes de receitas com parcerias, seja através de um developer portal ou eventos com desenvolvedores e demais empresas, como os hackathons.

Nos hackathons, há ganhos para os dois lados: enquanto os desenvolvedores competem por prêmios e exposição, a empresa ganha novos aplicativos e funcionalidades que utilizam as suas APIs. 

4. Modelos inteligentes de fazer negócio

Existem diferentes modelos de negócios que podem ser construídos através da monetização de APIs e empresas de SaaS não ficariam de fora. Há empresas nas quais os próprios produtos são APIs, por exemplo a Twillio, solução de envio de SMS. 

Imagine uma companhia de varejo online (e-commerce). Este negócio por vezes precisará enviar para seus clientes mensagens que os avisem sobre “troca de senhas de contas” ou um SMS com autenticação de dois fatores. O e-commerce poderia criar uma operadora de telefone para realizar tais tarefas, o que é impensável, portanto, a ação mais sensata é pagar para usar uma API que realize o serviço. 

Outro modelo de negócio é aquele em que a API é uma feature exclusiva para assinantes premium. Nesse caso, o acesso à API é um diferencial do serviço.

5. Porta de entrada para o mundo mobile 

Expandir o seu SaaS para dispositivos móveis é outro ponto que as APIs podem contribuir. Utilizando essa tecnologia, você poderá expandir o seu serviço com mais facilidade e rapidez para demais plataformas móveis, sem precisar desenvolver um SaaS completo para rodar em cada dispositivo diferente. 

Você poderá utilizar as mesmas APIs para suportar aplicativos que rodam em smartphones, tablets, TVs, jogos e controles remotos. Kleber cita o exemplo da Netflix, streaming em SaaS que recebe em uma de suas APIs mais de dois bilhões de chamadas por dia, originadas de mais de 1.000 tipos diferentes de dispositivos

Expor APIs exige mais que segurança

Para expor APIs é necessário que o mecanismo de segurança do SaaS seja robusto, pois haverá muitas aplicações invocando a API e seu software. Seu sistema corre riscos em cenários em que um desenvolvedor mal intencionado ou inábil construa uma integração equivocada ou ainda derrube a sua operação. 

O investimento em mecanismos de segurança como autenticação e autorização para APIs é fundamental, além de monitoração e imposição de limites. Por meio de controle e segurança, você será capaz de se beneficiar da inovação, além de saber quem, como e da onde estão acessando as suas APIs.

Thanks for reading!